Polícia Civil prende mais um acusado de participar de assalto a agências bancárias na Capital

 Polícia Civil prende mais um acusado de participar de assalto a agências bancárias na Capital

A Polícia Civil do estado de Rondônia, por meio da Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio, promoveu a prisão do nacional Hector C. S. De acordo com a Polícia, Hector é acusado de participar da ação criminosa de ataques a duas agências bancárias, realizada no município de Porto Velho. A ação policial aconteceu em um apartamento no Residencial Orgulho do Madeira.

Informações policiais revelam que Hector faz parte de um grupo criminoso que promoveu ataque contra as agências bancárias do Bradesco e Itaú, na Capital. A organização criminosa foi desarticulada pela Polícia Civil, por meio da Delegacia de Patrimônio no mês de maio, com a deflagração da operação “TNT Prime”, quando 10 (dez) comparsas de Hector foram presos. O delegado da Polícia Civil, Marcelo Resem, revela que o acusado era o único que faltava ser preso pelos crimes citados acima. “Graças ao trabalho da equipe de investigadores da Delegacia de Patrimônio, conseguimos identificar, localizar e prender o criminoso”, disse o Delegado.

De acordo com o delegado da Polícia Civil, Marcelo Resem, em seu depoimento o acusado confessou participação no ataque à agência bancária do Bradesco Prime. “Durante o ato criminoso de invasão a agência bancária o acusado estava com explosivos que seriam utilizados na explosão do caixa eletrônico”, explicou Marcelo.

A Polícia identificou ainda que o acusado estava foragido do sistema prisional, pois rompeu a tornozeleira eletrônica de monitoramento e, estava se escondendo no Orgulho do Madeira onde foi localizado nesta data. Diante dos fatos, Hector foi conduzido até a Delegacia Especializada para a realização dos procedimentos legais e, em seguida, encaminhado ao sistema penitenciário onde aguarda a manifestação da Justiça.

A Polícia Civil do estado de Rondônia disponibiliza o número 197 para todo cidadão que deseja realizar denúncias sobre quaisquer práticas criminosas. Vale ressaltar que a denúncia pode ser realizada de forma anônima e sigilosa.

Fonte: ASCOM/PCRO com informações do site rondoniagora.